sábado, setembro 29, 2007

Um novo acordar...

É necessário um novo acordar!
Estive no estrangeiro 2 anos. Antes de voltar um amigo meu dizia que Portugal estava muito diferente. Quinze dias depois constatei que não é verdade!
Os políticos são os mesmos, os dirigentes os mesmos, as politicas as mesmas... Enfim o mesmo circo.
Desde o 25 de abril se fala da necessidade do desenvolvimento do país, necessidade de melhorar a educação, aproximar a politica dos cidadãos, mudar mentalidades. Melhorou? Tenho sérias dúvidas... A educação tem-se primado em se criar blocos para concentrar crianças e ter menos professores. Ensino superior é uma vergonha, temos grupos que tomaram conta das universidades. Eu mesmo conheço pessoas que entraram no meu curso de uma forma diferente dos restantes alunos (UTAD) e assim que acabaram a universidade se tornaram professores, porquê? Será por serem filhos de professores importantes? Deve ser coincidência... Em todo caso fiz o relato das pessoas em causa a todos os partidos do parlamento português, foi feito algo? Nada! Está tudo bem!
Esperem!... Nós devemos ser dos países que mais experiências fazemos na educação! De 4 em 4 anos temos sempre uma nova solução, mudamos estratégias, programas de ensino... Porque continuamos com alto analfabetismo funcional, péssimos a matemática, nem sabemos falar a nossa lingua. Incrível como conseguimos gastar tanto dinheiro, tanta energia!... Para nada!
Desenvolvimento... O país apostou nos anos 90 em gastar toda a fortuna vinda da Europa em construir grandes projetos e gastar o dinheiro em subsidios inúteis, dados a portugueses cujo único objetivo era enriquecer sem fazer nada, os "chicos-espertos"... Que resta agora? Uma indústria quase na falência, uma pecuária moribunda e uma agricultura que vai aguentando com subsídios. Desculpem! Temos empresas da construção civil poderosas, que contratam estrangeiros a metade do custo que pagariam por nacionais. Fico feliz em saber que temos uma elite que gasta muito dinheiro em futilidades, aparecem em revistas e vão falar idiotices na comunicação social. Vejo ruas no Porto (a minha cidade) cheias de pedintes! E cada vez mais vejo carros de luxo, mais revistas cor de rosa, meninas e meninos do papá a curtirem a vida às custas das misérias da maioria. Ao menos vemos as novelas para na nossa miséria imaginarmos como os ricos vivem!
A política... Como é possivel em 30 anos serem sempre os mesmos ministros, deputados, ou fotocópias dos seus mestres... Quantos portugueses sabem quem estão a elegar para o parlamento, câmaras... A gente sabe quem são os cabeças de lista e os outros? São figurantes? Quem são? Que ideia têm do país?... É engraçado ouvir, eu voto sempre no partido PX da treta. Eles empregam a minha familia e amigos na câmara! E são amigos do povo, dão sardinhas e música! Ninguém quer saber de política, só quando chegam as eleições! Aí vão todos para a rua com as bandeiras, como se algo fosse mudar!... Alguma coisa muda realmente?
À 20 anos andavamos a lutar pela libertação de Timor-Leste e agora não recebemos o representante do Tibete, devido às boas relações comerciais com a China... Que boas relações? Só vejo as empresas têxteis irem à falência devido aos preços imbativeis dos produtos chineses, que aliás são de péssima qualidade! Quem em Portugal lucra com essas boas relações?
Emprego!... Alguém observa que emprego existe? O que mais se vê é teleoperadores! Pagam uma miséria, para enganar os outros, para alguém enriquecer à custa da burrice do povo. Povo esse endividado, que todos os dias é bombardeado com publicidade para se afundar em créditos... Um dos países mais pobres, tem dos maiores centros comerciais da Europa! Que orgulho em ser português! Podemos ser pobres, mas quero ver quem tem o maior centro comercial da europa! Que fixe!
Como podemos ter emprego se não temos empresas? Se os portugueses estão tão endividados, porque continuam a ser massacrados com anuncios de crédito e com centros comerciais a crescer em todo o lado?
Como podemos esperar que o país mude ou as politicas mudem se quem tem o poder de facto são sempre os mesmos? Reparem nos deputados, nos políticos, nos comentadores, nos presidentes de câmara, nos presidentes de futebol? Vejam o atual primeiro ministro e o lider da oposição... Conheçem aquele jogo em que se fica à volta das cadeiras e quando a música para todos correm para elas e alguém fica de fora? Geralmente é aquele que teve azar ou se distraiu que perde... Podia ser o poder em Portugal. Eles rodam e sempre arranjam um bode de expiatório, mas tudo continua igual... Na essência Portugal não mudou nada de à decadas para cá!Tirando a cercaça. De facto somos mais técnificados e betonados.
Nós não somos cidadãos portugueses, somos consumidores portugueses! Servimos para alimentar os grandes grupos financeiros. Portugal urge por mudanças! Não somente as caras, pois senão corremos o risco de levar com as imitações dos originais, que ainda é pior! Precisamos de uma nova cultura! Somos nós portugueses que temos de mudar! Parar de dar iimportência a coisas ridiculas! Como é possivel o povo vir à rua festejar uma vitória no futebol, mas não vai para protestar contra o desemprego e politicas prejudiciais ao mais fracos da sociedade?
Não podemos ficar à espera que a mudança venha de cima! Tem de vir da base! Que somos nós! Nós o povo! Pobres, ricos, empregados, desempregados, velhos, novos, empresários... Temos de fazer um contrato social! Projeto de futuro! Que queremos ser!
Os nossos problemas são iguais a outros paises do mundo. Dominado por grandes empresas multinacionais ganânciosas, que nos iludem com mentiras e os politicos não passam de marionetas! Temos de gritar basta! Mostrar a nossa força!
Acorda Portugal! Por favor! É necessário acordar! A indignação é um direito da democracia! Vamos falar, prostestar, comentar! Não de futebol ou de coisas triviais, mas sim de politica, do que está errado e do que pode ser feito! Essa é a essência da Democracia!
O maior cego é aquele que não quer ver! Vamos acordar Portugal!

José Teixeira

Sem comentários: